ELEVADOR SEM CABOS REVOLUCIONA PROJETOS DE ARRANHA-CÉUS

A era dos elevadores que dependem de cabos terminou 160 anos depois da sua invenção. A ThyssenKrupp concebeu motores lineares em cabines, tornando o transporte de elevadores convencionais em sistemas multidirecionais. A tecnologia MULTI de elevadores melhora a capacidade e eficiência, enquanto reduz a pegada energética e cargas de pico nos edifícios.

As várias cabines que se movem no mesmo poço na vertical e na horizontal permitirão que os edifícios possuam qualquer altura, forma e propósitos. A primeira unidade MULTI estará em testes até 2016.

Funcionamento

Operando com a premissa básica de um sistema circular contínuo, o sistema Multi usa tecnologia de motores lineares e um movimento único circular (loop) que pode incorporar até 16 cabines (oito em cada lado).

Com uma velocidade-alvo de 5 metros por segundo, o sistema permitirá um acesso a uma cabina de elevador em cada 15 a 30 segundos, com uma paragem para transferência a cada 50 metros. O tempo de espera pelo passageiro será reduzido, além de contar com a opção de entrada dupla no piso térreo, melhorando a facilidade de acesso em grandes edifícios.

O sistema Multi também promete oferecer uma movimentação mais rápida e confortável, quando comparado a elevadores de alta velocidade que, limitados pela pressão que exercem sobre o corpo humano, geram desconforto quando a velocidade do elevador supera os 10 metros por segundo.

Requisitos

Mesmo que a altura ideal para a implantação do sistema seja de 300 a 600 metros, o seu uso não é restrito a esses padrões. Sem depender de nenhum tipo de cabos, com um sistema de travagem multinível e transferência de energia indutiva do poço do elevador para a cabina, o Multi requer eixos de 6 metros quadrados. Isso significará uma considerável economia de custos para a indústria da construção civil.

O aumento da eficiência também resultaria num menor número de escadas rolantes e poços de elevadores adicionais, aumentando em até 50%, o espaço útil dos empreendimentos, e consequentemente a rentabilidade das construtoras.


Os testes começarão a ser feitos em breve, numa torre em Rottweil, na Alemanha, que está a ser construída especialmente para o efeito. De acordo com os responsáveis da empresa, a torre estará concluída em 2016.

Vídeos:
https://www.youtube.com/watch?v=DMfqwhj_S3U
https://www.youtube.com/watch?v=KUa8M0H9J5o
© DDN - Copyright 2019 | Privacidade
Developed by
OPTIMIZING CONCEPTS
Voltar ao topo